Resenha: Não se apega, não.

Oi oi gente! Com a correria do dia a dia eu mal estou conseguindo tempo para ler meus livros :( Eles estão até estragando na estante e eu nem li, ai meu coração! Mas faz um tempinho que li o livro da resenha de hoje e resolvi ler de novo para escrever aqui para vocês. Olha como sou uma pessoa legal né? <3

O livro de hoje é da minha escritora brasileira favorita : Isabela Freitas. A minha relação com a bebela (sim Isabela, a gente tem uma relação de amizade, só falta você saber, mas ok, isso é o de menos) começou quando eu vi o twitter dela em uma final de BBB (Aham, era fã do bbb) e ela estava REVELANDO o final e eu estava muito irritada com ela porque já que eu moro em Rondônia, tudo passava pra nós depois na TV. Só que a Isabela estava criticando e não sei o que mais... Segui ela e depois me vi seguindo todos os posts do site dela.

Obrigada Isa, você não sabe o quanto você me ajudou com aquelas palavras... Sem chororô, eu estava louca pelo livro dela e aqui não tinha em nenhuma livraria -só tem uma livraria na cidade- e acabei ganhando de presente da melhor pessoa do mundo. Foi o melhor presente da minha vida. Obrigada de novo <3

Li o livro "Não se apega, não" em menos de duas semanas. Eu não estava precisando me desapegar no momento em que li mas esse livro é realmente muito bom. A Isabela conta seus casos e ao mesmo tempo em que estamos lendo como foi o fim de um namoro, por exemplo, ela nos dá dicas e conselhos que eu preciso URGENTEMENTE por em prática. Uma coisa diferente é que o livro começa com um fim, isso mesmo, o fim do relacionamento de dois anos da Isabela e ela precisa superar.

Sinopse: Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar o namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal per-fei-to! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

Foi muito difícil selecionar as melhores frases desse livro. Eu fui marcar as frases que eu achei mais importante para colocar aqui no blog e acabei marcando o livro todo. NÃO TÔ MENTINDO.

  • O primeiro capítulo é composto por 20 frases fodásticas que vocês precisam ler. Chama-se 20 regras do desapego. Eu destaquei a 20º : Ter a urgência de ser feliz te impede de ser realmente feliz. Deixe que a vida aconteça, porque ela acontece quando estamos distraídos demais para planejá-la...
  • Louca, eu? Loucos são os que aguentam desaforo seguido de desaforo para não se verem sós.
  • O "amor" pode ser perigoso se ingerido em doses altas. E, quando acaba o estoque, pode ser fatal.
  • Cair menina, se reerguer mulher.
  • A vida é uma sequência de etapas, fases e conquistas. Relacionamentos não são nada mais que isto: fases seguidas de conquistas.
  • Mudanças não precisam ser drásticas para significar alguma coisa.
  • E eu só queria que a minha vida fosse um pouquinho como nos filmes, para que eu não precisasse me quebrar em mil pedacinhos e ter um trabalhão para construir tudo de novo.
  • Eu procuro desesperadamente pelo amor, sem saber que o amor não vem para quem procura. O amor só vem para quem já o encontrou. É. O amor-próprio...
  • A vida é uma eterna roda gigante. Ora estamos em cima, ora estamos embaixo.
  • Se não errássemos dia após dia como saberíamos quando acertamos?
  • Chora porque sua inocência e sua pureza foram tiradas à força. Aquela menina que acreditava em contos de fadas e sonhava com um amor para sempre desaparece. Ela aprender a dar ponto nas feridas abertas e esperar que elas se tornem apenas cicatrizes. Aprende a reconstruir um coração partido e isso, talvez, seja a maior lição da sua vida.
  • O desapego é saber se desprender de tudo aquilo que te retém, faz mal e sufoca.
  • Precisamos de decepções para amadurecer. Sem elas, nada seríamos. É como se cada decepção nos fosse dado um frasco de vida, e a cada vez que nos machucamos temos mais vontade de viver.
  • Você tem que aprender a conviver com suas decisões e, assim como o passado, elas não podem ser desfeitas.
  • A vida é assim mesmo… À medida que o tempo passa, as pessoas verdadeiras permanecem e as fracas vão ficando para trás. Temos que levar a vida como uma eterna viagem, na qual os momento permanecem e as pessoas passam.

O legal desse livro também é que na capa de cada capítulo tem tipo um tweet com alguma frase feita para dar aquele tapa na sua cara.

O que me fez querer ler muuuuuito o livro, além de ser mega fã da bebela, foi ler o que está escrito atrás do livro:

"Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja.
O amor vem pros distraídos."

Preciso dizer que foram vários os momentos em que eu me identifiquei com a Isabela no livro. Me apeguei tanto aos personagens Amanda e Pedro que eu realmente não queria que o livro tivesse fim, ou que o fim fosse diferente (sinto que o Pedro e a Isa vão ficar juntos). Mas na verdade o livro não teve um fim, teve só uma pausa. Será que o segundo livro é como se fosse uma continuação?

Estou terminando de ler pela segunda vez e acho que vou ler de novo, já que desapegar é algo que eu preciso aprender com urgência e parece que ainda não aprendi a lição hahaha!

Obrigada Isabela, por escrever um livro tão foda <3 E tô aguardando ansiosamente o segundo pra ler e resenhar aqui hahaha! E vocês? Já leram esse livro? O que acharam?

Veja também

Por: Anastácia Kaziuk

Oi! Meu nome é Anastácia Kaziuk, tenho 26 anos e sou de Ji-Paraná, Rondônia. Sou técnica em Informática pe...

Guilherme Gomes Facebook • 5 anos atrás

Parabéns pela resenha muito boa de se ler,. Já vi esse livro em vários lugares, mas nunca tive a chance de ler, muito bom, gostei muito do blog :D http://ideiasliterariasb.blogspot.com.br/

Anastácia Kaziuk • 5 anos atrás

Se eu fosse você eu ia correndo ler esse livro h ahah e a continuação também!!! Obrigada <3

Daniel Aragon Google+ • 5 anos atrás

Caraca adorei o livro hehe... ansioso pra ler hehe

Anastácia Kaziuk • 5 anos atrás

Você tem que ler os dois hahahahah