Resenha: Não se iluda, não

Dois dias e o livro já era. Sim, dois dias! Engoli tudinho e não acreditei no final. Livro bom assim só poderia ser o "Não se iluda, não" da lindíssima Isabela Freitas. Eu li o "Não se apega, não" (leia e resenha aqui) nas férias no começo do ano e fiquei esperando igual uma fã louca pelo segundo livro. Graças a Deus eu estava no Rio de Janeiro e pude comprar o livro pessoalmente (ninguém merece ter que esperar 3 semanas pelo correio né?). :)

Dei pausa nos outros livros e fui ver o que a bebela tinha reservado pro segundo livro dela.

O que acontece no livro é que depois de um ano solteira, Isabela decide ser escritora, que é o grande sonho da vida dela. Tudo começou quando ela escreveu um blog anônimo - A garota em Preto e Branco - e nele ela desabafava seus problemas. O blog se torna um diário virtual e aos poucos vai ganhando comentários e fãs. Isabela, Pedro e Amanda vão à Costa do Sauípe, na Bahia e de brinde Isabela leva a sua insuportável prima Nataly.

Pedro revela um segredo de família, Isabela se mete em muitas confusões (como sempre) e Amanda sofre uma decepção amorosa. Isa conhece o lindo Gabriel e aí o livro começa a ficar animado hahaha. Quer saber por quê? Terá que ler o livro, não vou dar spoilers haha <3

O livro começa mostrando algo terrível que aconteceu com a Isabela. Ela descreve como se sente e você fica sem entender o que aconteceu. E é isso que eu gosto nos livros da Bebela, o fato dela deixar a gente sem saber o que vai acontecer em seguida e continuar lendo. Quando você acha que vai entender o motivo de tanto choro, ela começa a contar outras coisas e você se vê viajando nas ideias dela.

Logo no primeiro capítulo acontece o que eu mais queria que acontecesse no final do outro livro. De cara pensei "CARACAAAA, mas já? Por que não deixou pro final?" e daí vem a surpresa: era só um sonho. Para saber sobre o que estou falando, terá que ler os dois livros hahaha!

Eu tenho um grande problema com corações fechados, sabe? Eles me despertam uma vontade enorme de escancará-los. Como uma casa que fica trancada por muito tempo, acumulando poeira, solidão e destroços. Simplesmente quero abrir todas as portas, janelas, e deixar que o ar e a luz do dia iluminem os cômodos.

No primeiro livro, antes de cada capítulo, tinha um tweet da Isabela com alguma mensagem. Nesse livro, antes de cada capítulo tem um post do blog garota preto e branco, que é um diário virtual onde ela desabafa sobre amigos, amores e acontecimentos sem revelar seu nome.

Uma coisa que eu adorei: os títulos dos capítulos - que pareciam mais frases de tumblr <3

Melhores frases (foi difícil escolher):

  • Assim como um herói de guerra exibe suas medalhas, devemos exibir com orgulho as cicatrizes do nosso coração. Passou.
  • Escolhi me amar em primeiro lugar e não deixar que as pessoas ditassem como as coisas deveriam ser.
  • A verdade é que devemos procurar pessoas que nos façam sentir vivos. Que nos façam sentir o sangue pulsar nas veias. Que nos façam querer rodopiar ao som do silêncio da noite. Devemos procurar pessoas que nos tragam a sensação de corrente elétrica percorrendo o corpo. Aquela pessoa, única, que é capaz de acender um fogo com apenas uma faísca. É essa.
  • O amor é engraçado, e pode acontecer de diversas formas. Você pode ajudar a reacender aquele amor pessoa que está fraco, quase apagando. Você pode entregar o seu amor em uma bandeja e não deixar sobrar nada dentro de si… Ou você pode dividir esse amor com alguém e ter dois corações pulsantes em corpos diferentes. E, se quer saber, apesar de tudo, no momento eu queria o amor todinho pra mim. Só pra mim e eu não via problema nenhum nisso.
  • Quando mais novos, sempre pensamos “um dia farei tal coisa”. Um dia, um dia... E os dias passam. Meses. Anos. E esse “um dia” é o agora. Chegou a sua hora. Você está preparado? Está preparado para finalmente dar um passo adiante?
  • Se existe algo que dói mais que saudade, por favor, eu não quero conhecer. Saudade dói, machuca, destroça. Aperta o peito e não nos deixa respirar.
  • Eu me concentro. Digo pro coração acalmar os batimentos. Ele está cantando...
  • Hoje eu sei que temos de deixar as pessoas livres para que elas façam as próprias escolhas e, assim, aprendam a conviver com as consequências
  • Descobrir que somos todos estrelas. Estrelas que ao se verem sem o combustível necessário para a sua “vida” explodem em milhões de partículas. Essa explosão é violenta, drástica, mais conhecida como supernova. A morte da estrela é, na verdade, um novo início. Ela forma novas estrelas, talvez com um brilho mais fraco, mas que continuam a coexistir e a iluminar o infinito do universo. Gosto de pensar que sou uma estrela. Assim, nunca me esgotarei, mesmo após grandes explosões.
  • Só nós dois conhecemos, sinto que ele me olha como se quisesse me dizer alguma coisa.
  • Pode doer, anda. Que doa! As lágrimas caem e gosto de pensar que cada lágrima derramada é um pedacinho da dor que se vai. E, lentamente, esvaio do meu corpo todos os problemas.

Além da história, das aventuras, dos amores e decepções, podemos encontrar dicas que são bem úteis para a nossa vida. Dicas de como superar, se amar, viver melhor, ser mais feliz. É bem diferente de um livro de auto-ajuda onde o autor lista o que você pode ou não fazer e como ser feliz. Aqui, a Isabela conta um beijo que ela deu e se arrependeu e logo em seguida te dá aquele toque/conselho e a sensação que eu tinha enquanto eu lia esse livro era que eu estava conversando com minha melhor amiga. Papo reto, sem frescura.

Outra coisa que eu adorei nesse livro (e no outro também) é a linguagem. Gírias, expressões populares, palavras simples.

Só posso te garantir uma coisa: você terá muitas surpresas ao ler. E no final, se você for como eu, você ficará de boca aberta sem entender. Alô Isabela, se você estiver lendo isso, já saiba que quero logo o 3º livro, hein!!

Eu super, hiper, mega recomendo esse livro para vocês! Qualquer menina de qualquer idade deve ler! Espero que gostem, assim como eu <3 :*

Veja também

Por: Anastácia Kaziuk

Oi! Meu nome é Anastácia Kaziuk, tenho 24 anos e sou de Ji-Paraná, Rondônia. Sou técnica em Informática pe...