Sexo antes do casamento

Sexo antes do casamento: Certo ou errado? E a religião? E os meus pais? E o que fazer? Tô na idade certa? Estou pronta?

Esse é um tema muito discutido e nós aqui também resolvemos falar dele. Cinco meninas toparam me falar opiniões a respeito desse assunto. Veja só o que elas pensam:

Amanda Lelis, 19 anos, Cuiabá - MT: Sexo antes casamento, ah quem dera se existe mais homem que soubesse esperar até o casamento... . Tá, não vamos ser feministas, mulheres também não querem mais esperar, até eu! (Risos). Acho que o sexo antes do casamento é ótimo, eu namoro faz 1 ano e se o sexo não fosse bom?! Provavelmente não estaríamos junto penso eu... Pois um dos bons motivos para um relacionamento da certo é o sexo, o sexo não é simplesmente só fazer, envolve intimidade, companheirismo entre outros... Então para mim o sexo antes do casamento é bom, pois se combinarem em tudo e até no sexo pode ter certeza que o casamento ou até mesmo o namoro será ótimo!
Vitória Giolo, 18 anos, Ji-Paraná - RO: Bom, muitas pessoas tem receio ou até mesmo preconceito das pessoas que praticam sexo antes do casamento, principalmente as pessoas que estão dentro de alguma denominação cristã. Vejo que com o passar do tempo não existe aquele mistério da curiosidade sobre o sexo, porque afinal, a mídia hoje mostra claramente. Creio sim que o sexo é algo fundamental e intimo de cada casal, e é obvio que só devemos trocar esses laços quando se tem realmente a certeza de quem está ao seu lado. O tema já foi quebrado por nossa geração, que mostrou e mostra diferentes valores culturais. Deveríamos sim manter o tradicionalismo para não haver tanta polêmica como nos dias de hoje. Acho que o sexo perdeu o fundamento principal que seria a união de casal e simplesmente virou uma brincadeirinha de muitos jovens que não sabem o que é amar. Na minha opinião acho lindo os casais que se guardam para o casamento, mas não condeno os namorados que fazem antes... Muitas vezes há mais respeito e amor em namoros do que em casamentos que são mantidos "forçados" por algum motivo. Desde que haja amor, vejo que não há problemas.
Hellyry Fiaux, 18 anos, Ji-Paraná - RO: Sexo antes do casamento, pra mim, é uma escolha, casar ou não virgem requer decisão.. Infelizmente quando algumas dessas escolhas são feitas no momento errado ou com a pessoa errada, acaba sendo uma decepção, incluindo não só meninas mas os meninos também, geralmente feita de forma inconsciente, gera quase que sempre alguma mancha ou arrependimento. Mas quando se tem certeza do que esta fazendo é bem difícil se decepcionar depois.. Enfim, sexo antes ou depois do casamento requer o poder da decisão, decisão bem feita e com responsabilidade.
Thailyne Schildwachter, 19 anos, Ouro Verde - MG: Bom, se for pensar em sexo antes do casamento nos dias de hoje, talvez seja a coisa mais normal do mundo, porém você já parou pra pensar o significado do que é se entregar pra alguém? Não é só viver uma noite e depois sair por ai flutuando, é uma grande responsabilidade se envolver com alguém intimamente. Se for olhar pra alguns anos atrás as mulheres se mantinham intactas até a sua noite de núpcias e muitas vezes se arrependiam anos depois.. Para mim não existe hora certa ou momento certo, existe o fato de se estar preparada pra isso, de ter confiança não só no outro mais em você também, cada menina/mulher sabe exatamente até onde pode ir por alguém, então se for pra decidir se quer dar um passo a mais decida por você e pelo o que sente, sem medo do rótulo que a sociedade pode chegar a te dar. Sexo não é só passatempo e sim dividir a sua felicidade com outra pessoa, é ver seu mundo nas mãos de outro alguém e se sentir em paz com isso, então não tenha medo, seja fiel ao que você é, as suas vontades e se seu sonho for casar virgem que seja feliz se perdeu sua virgindade com 14, 15, 17, 25 anos, que seja feliz do mesmo jeito afinal é essa a nossa única meta: Felicidade !
Eduarda Fontinelly, 16 anos, Ji-Paraná - RO: Eu tenho 2 visões sobre o sexo fora do casamento que parte do pressuposto: O que você define como casamento? Pra mim casamento é quando um casal em amor decide fazer uma aliança de viver junto para o resto da vida. Não em paixão, mas em amor mesmo conhecendo virtudes, defeitos, os podres do outro e ainda assim amar a outra pessoa, quer ser um canal de bênção na vida dela, caminhar com ela, formar uma família, dar carinho e crescer ao lado dela. Pra mim quando um casal chega a essa maturidade e decisão construindo seriamente o amor entre eles, beleza. O sexo dentro desse contexto é uma questão de consciência. Eu não defino casamento em véu e grinalda ou escrita em cartório. Acho válidos e bons se a pessoa assim quiser porque casar no papel é para controle e pra receber benefícios do governo. Véu e grinalda é uma comemoração entre família e amigos (espiritualmente pra mim não simboliza nada). Não discordo de quem assim faz desde que antes esteja casado no coração. Tem casais que não transam antes do casamento socialmente correto mas durante o tempo que estão juntos não desenvolvem amor, não crescem e só casam pra transar porque assim o pastor ordenou. Não é a toa que casamento no nosso meio virou apenas aval pra se fazer sexo. Já que é pregado sexo no casamento e não sexo com compromisso, responsabilidade e amor o que são outros 500. O que sela verdadeiramente um casamento é o amor. Não adianta casar no civil e religioso pra ter carta verde pra transar se não casou no coração por amar aquela pessoa pelo seu jeito, se não quer desenvolver algo por ela e etc. É como o Caio falar que se transar antes do casamento é pecado, transar no casamento e sem amor é pecado também. Toda vez que me perguntam sobre minha visão de casamento eu falo isso mas que em relação ao sexo, vai da consciência do casal. Um amigo meu comentou sobre um pregador que disse que: se as leis humanas não vão contra o que Deus estabeleceu, pelo contrário, incentivam e ajudam, não há problema algum em segui-las. Nós temos uma forma cultural de casar que é o véu e grinalda e o casamento civil. Muitos cristãos acreditam que só se casar em um dos dois é válido pra transar. Porém, analisando o modo judaico de casamento (o que muitos seguidores do pensamento de "esperar" e "côrte" seguem) e em alguns lugares ainda é assim, os pais arrumavam o casamento para os filhos que geralmente não se conheciam ou se conheciam e desde pequenos estavam prometidos para o outro (que zika!). O rapaz pagava ao pai da moça de 30 a 50 siclos de prata (o famoso dote) e assim estavam casados. Faziam uma comemoração entre as famílias, iam pra tenda e ali rolava a festa no apê. E muitos acham que o casamento só é dado quando tiver testemunhas... mas é uma coisa óbvia quando um casal se ama que as pessoas vão ver esse amor nas palavras e gestos pelo outro. A própria família de ambos vendo isso já testemunha o amor, cuidado e carinho deles e acham lindo. E geralmente, há casais que começam a vida sexual assim e tá na cara pra família que não implica, pois conhece muito bem a caminhada do casal e sabem que aquilo não é diversão, mas compromisso sério. Pra ela, eles já estão casados, só não moram ainda debaixo do mesmo teto. Digamos que Biblicamente, no sentido de registro cultural e não um ritual estabelecido por Deus, é como temos a definição de casamento por um povo. Porém, Adão ao ver Eva simplesmente a tomou como mulher: 'Ah mas é claro, os dois não tinham pecado, nem precisaram fazer côrte' Sim, eles foram criados adultos por Deus já, mas atentando para sua atitude, Adão a amou e a tomou com mulher. 'Então se eu amar a primeira que eu ver eu posso tomar como mulher?' Se você define amor como algo à primeira vista e com a primeira que aparecer, não como uma construção em um compromisso com alguém que você conheceu antes e com o tempo viu que era compatível com você, não me culpe se você sofrer. Paulo fala em Coríntios que por causa da prostituição, que cada homem tenha sua mulher e cada mulher o seu marido. Por que isso? Porque nós somos seres caídos. Alcançados pela graça de Deus e amor em Jesus Cristo mas não deixamos de ter uma tendência ao pecado. Pecar é errar o alvo, é uma distorção da nossa natureza. O natural é que você se relacione com uma pessoa e forme uma família com ela, não se relacionar com 200 por aí só por instinto, tesão como se fosse um animal. Isso é errado. Mas pra quem não vive nessa vida de prostituição, como lidar com essa questão do sexo fora do casamento? Eu sempre ouvi dizer que sexo fora do casamento é pecado mas que o sexo sela o casamento. Oras, como pode o sexo fora do casamento ser pecado sendo que é o sexo que sela o casamento? (no pensamento evangeliquês) Isso não faz o mínimo sentido. Então o que devemos fazer? Repensar, estudar e rever melhor nossos conceitos e enxergar como as coisas são Biblicamente e dentro da realidade da condição humana. Não é o sexo que sela um casamento, mas sim o amor. O amor é que faz um casal decidir que vão dali pra frente viver juntos e formar uma família, vão crescer ao lado do outro. O sexo é mais uma vontade natural nossa que será feito em consequência desse amor, desejo e excitação pela pessoa que vai viver conosco para o resto da vida. A decisão de casar é essa. Véu e grinalda não é casamento, assinatura em cartório não é casamento. O primeiro é uma forma de comemoração entre famílias e amigos dessa união e o segundo é para benefícios do governo. São totalmente válidos porém, não simbolizam o casamento em si que é dado no coração. Partindo disso vem a pergunta: 'Casando no coração então, eu posso transar?' Bom, eu acredito que porque o casal casou no coração não seja já uma razão pra transar. Mesmo que tenham casado no coração (que é o mais importante), se quiserem esperar pra oficializar no civil e no religioso, acho louvável e já faz tudo de uma vez. Se casaram no coração e querem transar antes de oficialização comum, vai da consciência deles. Desde que garantam essa união e se tratem com amor, carinho, rspeito e dignidade. Eu não faço apologia a isso, eu entendo quando um casal acaba fazendo e estando dentro desse contexto, é uma coisa. Acontece que... muitos dos que estão casados no coração e começam a vida sexual, o problema é que eles ainda estão na casa dos pais. Não saíram ainda. Se amam, pagam a conta do outro, já se assumiram mas ainda não têm um lugar pra viverem a sós e começarem ali a vida. E é muito fácil casar no coração e transar vivendo na casa dos pais, sem ainda assumir um lar. Por essa razão eu acho mais válido casar no coração e segurar o reggae até encontrar uma casa, se mudam e vivendo oficialmente juntos, deixando o pai e a mãe, façam a festa! Se ainda não tem uma casa, um cafofo pequeno pra morarem juntos, esperem. Já que estão casados no coração e não resumindo casamento em outras coisas, acho que o amor consegue sim esperar pelo outro nesse caso. Ok? É delicado o assunto mas é questão de consciência. Não adianta 'casar' com véu e grinalda, no civil se não desenvolveu amor, se não se dedicou a pessoa. É trocar 6 por meia dúzia. Eu tenho amigos que começaram a transar antes do casamento socialmente correto mas já tinham desenvolvido amor, hoje são casados no papel e vivem muito felizes. Agora, aqueles que casaram no coração e decidiram por esperar pra depois de assinarem no civil e festejar com parentes e amigos, sem problema e é melhor ainda. Por que isso mostra que o amor dos dois é real. Já aqueles que casaram no coração e decidiram por transar antes do casamento socialmente correto e de morar juntos mas estão lutando por isso, já tem data e vai acontecer, pelo menos está garantida essa união, é uma questão de consciência. Por essa razão invalida o pensamento de uns cristãos bobões extremistas que pensam: 'Ah, então quer dizer que se eu só amar a pessoa eu posso transar?' O bocó, o amor que eu estou falando aqui não é amor de 'Bom Dia' como hoje que você fala pra todo mundo por aí. E tem aqueles que no namoro pensam que desenvolveram amor mas eles sabem que é pura paixonite e decidem transar. Transam mas levam o relacionamento na barriga diferente do outro caso de casal que transa mas se dedicam mais ainda ao amor pelo outro. E transam, levam o namoro na barriga, não decidem o que fazer, não tem aquele compromisso de verdade e pra mim isso é fornicação. É o sexo com uma pessoa só, dentro de um relacionamento mas sem compromisso e sem amor que você leva na barriga. Pra mim isso é uma coisa muito imatura e eu vejo como errado. Sem amor, só pelo hedonismo. O amor que eu digo é uma construção séria, em compromisso com uma pessoa para a vida. Não é esse pensamento que se namorou um e transou tudo bem, aí separou começou a namorar outro e transou, e depois separou com esse e arrumou outro porque isso não é amor. Sexo não é pra oba-oba, é pra casamento. A construção do amor não é aquele de 'Namorei um e transei. Aí não deu certo, namorei outro, transei, não deu certo, arrumei mais outro e transei' porque pra chegar ao sexo, é um nível de compromisso. Não é porque você começou a namorar 'sério' quer dizer que você vá transar. Não! Porque até determinado ponto com aquela pessoa deu certo. E daquele ponto em diante? Será que vai dar certo? Você vai mesmo firmar com ela uma aliança de casamento? E se separarem? Aí você arruma outra(o) namorada(o) e será mesma coisa com essa pessoa. Eu acredito que seja sério o relacionamento no sentido que você quer mesmo se dedicar a ela e a conhecer. Mas pra chegar ao ponto do sexo, não é aquele namoro com 3-4, namorando por namorar, no deixa a vida me levar. Mas é com uma pessoa com quem você conheceu antes, fez amizade, gostou, namorou, passou por altos e baixo e no fim decidiu que ela é a pessoa da tua vida e vão firmar esse compromisso porque aprenderam a se amar e caminham bem assim. Paulo fala que ao invés de se abrasar, que casem. Ao invés de ficar nesse namoro lenga-lenga que aparentemente não dá em nada, só é levado na barriga, poxa, se toca! Já que transou com a pessoa, fez uma ligação emocional com ela que geralmente é feita com alguém que sabemos que será a pessoa da nossa vida, se dedique a essa pessoa. Trate ela com amor, carinho, respeito e dignidade. Pare de levar na barriga e se dedique a ela, pra construir o amor pelo outro, uma ligação maior não só por sexo, mas pelo coração e aí sim se tomem como marido e mulher. Porque namorar sem compromisso, levar um relacionamento na barriga sem o desejo de desenvolver amor pela pessoa é defraudação também. E isso mostra que o que aquela pessoa representa pra você é só um pedaço de carne pra te satisfazer carnalmente, mas não o seu conjunto como pessoa. Casamento vai além do desejo só por sexo e parte um olhar pra outra pessoa por completo. Pelo o que ela é, significa pra nós não só pra transar, mas porque ela nos completa, nos entende, nos ama. É uma entrega total pra uma união e não um divertimento, um 'Ai se eu te pego' de sábado na balada pra nunca mais. É uma entrega pra vida toda com alguém com quem você pôde enxergar melhor a vida, que ao lado dela você é feliz e se sente completo(a). E ela com você. Um faz o outro bem e feliz. Por isso acho injusto esses quando esses bobões extremistas falam em tom de ironia se já que são noivos podem transar que não é pecado ou se só de namorar uma pessoa já pode transar, porque quem leva o relacionamento na barriga é diferente de quem levou de forma séria com uma pessoa só, se dedicando a ela, conhecendo, passando por perrengues pra amadurecerem juntos e por isso entenderam o que é amor e assim fizeram essa aliança que não é véu e grinalda e nem papel passado que comprova o amor, o carinho e o cuidado deles, mas sim a vida. Hoje temos uma oportunidade maravilhosa que é o namoro pra conhecermos melhor a pessoa, demonstrarmos esse afeto que temos mas com compromisso, caminhando querendo algo sério e não no 'deixo a vida me levar'. Quem estiver desse jeito está em pecado. Errando o alvo daquilo que nós como seres humanos devemos fazer pra irmos bem, pra que nosso coração não seja machucado e assim construímos um verdadeiro amor com alguém.

E você, o que pensa sobre isso? Concorda com alguma opinião citada aqui?

Veja também

Por: Anastácia Kaziuk

Oi! Meu nome é Anastácia Kaziuk, tenho 26 anos e sou de Ji-Paraná, Rondônia. Sou técnica em Informática pe...